domingo, 10 de agosto de 2008

Museus e Arquivos Históricos:

Convite para 1ª Reunião da Câmara Temática de Museus e Arquivos Históricos de Brusque

Prezados (as)
A Câmara Temática de Museus e Arquivos Históricos do município de Brusque, vem através deste e-mail CONVIDAR a todos os interessados, para participar na próxima quarta-feira (13/08) da primeira reunião desta Câmara Temática, que ocorrera as 16h00min nas dependências do Museu Arquidiocesano Dom Joaquim (Museu de Azambuja), rua Azambuja n. 1076.

Pauta da reunião:
- Elaboração do calendário de reuniões para o ano de 2008
- Apresentação do pré-projeto do 30º Encontro Regional do Núcleo de Estudos Museológicos – NEMU/UFSC
- Assuntos diversos

Gostaríamos de contar com a presença de todos!

Para quaisquer outros esclarecimentos, colocamo-nos a disposição pelos fones (47) 3355-9579 ou (48) 9931-2000.

Sérgio Valle
Mediador

Um comentário:

Paulo Vendelino Kons disse...

Brusque-SC, 29 de setembro de 2008.

Ementa: RECURSOS FINANCEIROS - Fundo Municipal de Apoio à Cultura (Lei Ordinária nº 2842/2005 de 27/05/2005), nossa visão do Sistema Municipal de Cultura e informes.

Aos:
1. CONSELHEIROS TITULARES E SUPLENTES DO CONSELHO MUNICIPAL DE CULTURA;
2. MEDIADORES E MEDIADORES ADJUNTOS DAS CÂMARAS TEMÁTICAS DE MÚSICA, ARTES CÊNICAS, ARTES VISUAIS, LITERATURA, MUSEUS E ARQUIVOS HISTÓRICOS, e ARTE POPULAR;
3. POVO DA CULTURA E DA ARTE; e
4 . COMUNIDADE


Prezad@s - Paz e Bem,

Com nossos cordiais cumprimentos, agradecendo o apoio, a participação e o compromisso, apresentamos algumas informações e pensamentos que entendemos relevantes no atual estágio de nossa caminhada:

1. - RECURSOS FINANCEIROS - Fundo Municipal de Apoio à Cultura (Lei Ordinária nº 2842/2005 de 27/05/2005)
Recebemos inúmeras solicitações de informações sobre a utilização dos recursos financeiros da área da Cultura, como receber os recursos previstos no Fundo Municipal de Apoio à Cultura (Lei Ordinária nº 2842/2005 de 27/05/2005) e alguns, inclusive, pediram prestação de contas ao Conselho!!!
É importante esclarecer que o Fundo Municipal de Apoio à Cultura (Lei Ordinária nº 2842/2005 de 27/V/2005) não existia nas Leis Orçamentárias do Município: Plano Plurianual – PPA, que estabelece os projetos e os programas de longa duração da Administração Municipal (4 anos); da Lei de Diretrizes Orçamentárias - LDO, de duração de um ano, que orienta a elaboração da Lei Orçamentária Anual e é definidora das metas e prioridades da Administração Municipal de Brusque para o ano seguinte; e da Lei Orçamentária Anual – LOA, que estima as receitas que o governo espera arrecadar durante o ano e fixa os gastos a serem realizados com tais recursos.
Foi por iniciativa do Grupo de Trabalho – GT Orçamento/Fundo/Editais, do Conselho Municipal de Cultura - que realizou visita a Câmara Municipal e ao responsável pela elaboração da peça orçamentária na Prefeitura - que foi incluído no Orçamento de 2009 o montante de R$ 500.000,00 (evidente que não é garantia de dinheiro na conta, mas previsão, autorização para que isto aconteça).
E como utilizar, qual ou quais prioridades?
Pensamos que todos os pleitos, demandas por recursos, devam ser estudados, discutidos e encaminhados no âmbito das Câmaras Temáticas: os espaços criados para que cada segmento da cultura (em Brusque foram criadas as Câmaras Temáticas de MÚSICA, ARTES CÊNICAS, ARTES VISUAIS, LITERATURA, MUSEUS E ARQUIVOS HISTÓRICOS, e ARTE POPULAR) possa pensar em suas questões particulares, eleger seus representantes e dar continuidade às discussões depois do Conselho escolhido. A Câmara terá a função de manter o espaço aberto com reuniões permanentes em data e local a serem definidos pelos seus participantes. As Câmaras acompanham o trabalho do Conselho e se constituem no principal e oficial canal de comunicação entre a sociedade e o CMC.
É claro que a instância deliberativa é o plenário do Conselho, mas as Câmaras Temáticas são o espaço mais legitimado para dizer onde e como os recursos devam ser investidos. Assim vamos ativamente nos integrar nas nossas Câmaras Temáticas e efetivamente participar do processo.

2. QUAL NOSSA VISÃO DO SISTEMA MUNICIPAL DE CULTURA
Os desafios e as possibilidades de construção de um Sistema Municipal de Cultura para Brusque deve continuamente mobilizar a sociedade civil, gestores, entidades, instituições e artistas, para, num amplo diálogo, implementarmos novos modelos de gestão e de reordenamento das instituições da área cultural. Entendemos a instituição do Sistema Municipal de Cultura de Brusque como condição necessária para o desenvolvimento de uma política pública de cultura democrática e permanente.
Realizamos em 24 de novembro de 2007, nossa I Conferência Municipal de Cultura e, em 21 de junho do ano em curso, nosso I Seminário Municipal de Cultura e eleição dos Conselheiros Municipais de Cultura representativos da Sociedade Civil. Foram várias as prioridades elencadas, várias diretrizes apresentadas, várias ações propostas. E agora? Quem vai fazer o quê, com que recursos e quando? E mais diretamente: qual o papel da Fundação Cultural/Prefeitura, do Conselho com seus Grupos de Trabalho – GTs Orçamento/Fundo/Editais; Marco Legal de Preservação do Patrimônio Histórico e Ambiental e novo Regimento Interno do CMC; Censo Cultural; e Mídia e Cultura.
e Comissões Permanentes – CPs (a serem criadas). E as Câmaras Temáticas, como se posicionam nesse emaranhado. Como assegurar o cumprimento da missão do Fundo?
Com relação a Fundação Cultural, entendemos relevante que passe a ter autonomia orçamentária e financeira e ser alçada ao nível de 1º escalão. O Conselho deve tomar pé de todas as suas atribuições previstas no seu marco legal, cumprindo e fazendo cumprir o que lhe cabe (sempre oportuno uma nova leitura da Lei Ordinária nº 3.073/2008 de 04/III/2008, que dispõe sobre o Conselho Municipal de Cultura de Brusque). A implantação dos Grupos de Trabalho – GTs de Orçamento/Fundo/Editais; Marco Legal de Preservação do Patrimônio Histórico e Ambiental e novo Regimento Interno do CMC; Censo Cultural; e Mídia e Cultura e das Comissões Permanentes – CPs (a serem criadas), para assessorar o plenário no cumprimento de suas atribuições, é extremamente relevante. Destacamos que poderão ser convidadas entidades, especialistas e autoridades para colaborarem com os estudos ou participarem dos Grupos de Trabalho – GTs ou das Comissões Permanentes – CPs, que deverão eleger um Coordenador, um Vice-Coordenador e um Relator ou Secretário entre seus membros.
Como já dissemos, as CÂMARAS TEMÁTICAS são o espaço mais legítimo e democrático, nas quais assegura-se a participação de todos com afinidade na área, com voz e voto. O pulmão do Conselho e, mesmo, do Sistema Municipal de Cultura. Mas são muitos os questionamentos: para quê, como, onde, quando vamos nos reunir. O que cabe a nós, integrantes das Câmaras Temáticas fazer?
Inicialmente dizer que é consenso entre a Diretoria do CMC e, pensamos, também do Colegiado, que nós (Conselho) não iremos passos dar em cada uma das áreas abrangidas pelas Câmaras Temáticas, sem a manifestação destas. Assim, qualquer encaminhamento na área da MÚSICA, ARTES CÊNICAS, ARTES VISUAIS, LITERATURA, MUSEUS E ARQUIVOS HISTÓRICOS, e ARTE POPULAR deverá emergir das suas respectivas Câmaras. E então, vamos nos reunir (nas Câmaras Temáticas) para quê?
Deixando claro a autonomia das Câmaras, indicamos como possibilidades:
I – O mútuo conhecimento (ao iniciarmos as reuniões, reservarmos espaço para que um integrante possa dizer de sua história, falar de sua instituição – se for o caso, ...);
II – Realizarmos um cadastro dos integrantes de cada segmento (quem somos, o que fazemos, qual nosso endereço postal, telefônico e eletrônico, ...) e o encaminharmos cópia ao Conselho (cmcbrusque@gmail.com);
III – Analisarmos as prioridades elencadas, as várias diretrizes, as múltiplas ações propostas pela I Conferência Municipal de Cultura e I Seminário Municipal de Cultura e estabelecermos como implementá-las (o que fará a própria Câmara Temática, o que cabe ao Conselho, a Fundação/Prefeitura, ao Fundo...);
IV – Deliberarmos como propomos a utilização dos recursos na área da Cultura (sempre priorizando o coletivo);
V – O que emerge do Coletivo .....
Ação procedimental da Câmara Temática, assegurando legitimidade e legalidade:
1. O Convite/Convocação para a Reunião, de responsabilidade do/a Mediador/a e do Mediador/a Adjunto/a, deve ser amplamente divulgado e com antecedência, informando claramente o local, a data, o horário, a pauta proposta (sugestão: como a diretoria do Conselho possui lista de vários contatos, repassar também o convite via e-mail para o Conselho, possibilitando assim seu reencaminhamento);
2. A cada reunião, o registro das presenças, em folha ou livro próprio, e a elaboração da ata, sendo da ata encaminhada cópia a Diretoria do Conselho |(na ata constar local, data, horário, presenças, pauta, deliberações ...);
3. Relevante a participação do/a Mediador/a e do Mediador/a Adjunto/a nas Assembléias do Conselho.

Mediadores das Câmaras Temáticas
Eleitos em 21 de junho de 2008, no I Seminário Municipal de Cultura

1. Câmara Temática de Artes Cênicas


Mediador: Douglas Leoni - semascaras@hotmail.com - 47 3351 6615
Mediadora Adjunta: Andréa Puppi - andrea.puppi@hotmail.com - 47 9989 1931

2.Câmara Temática de Música


Mediadora: Tatiane Krüger Niebuhr - tattytati@bol.com.br - 47 3351 3340
Mediador Adjunto: Rafael Fischer - rafaelfha@brturbo.com.br - 47 3396 6158

3. Câmara Temática de Literatura


Mediador: Luiz Saulo Adami - apedami@yahoo.com.br - 47 9197 3797
Mediador Adjunto: Walter de Oliveira - 47 3355 0381

4. Câmara Temática de Artes Populares


Mediadora: Tânia Regina Bolognini - fcbrusque@hotmail.com - 47 3355 0823
Mediadora Adjunta: Noemia Groh – no.nono26@hotmail.com - 47 3252 1057

5. Câmara Temática de Artes Visuais


Mediadora: Maria Rejane dos Santos Gomes – dianam.gomes@gmail.com - 47 3355 8717
Mediadora Adjunta: Karina Zen - karizen@uol.com.br - 48 3269 8125


6. Câmara Temática de Museus e Arquivos Históricos

Mediador: Sérgio Luiz Valle - sv@prismacultural.com.br - 48 3269 8125 e 48 99312000
Mediadora Adjunta: Norma Hoeltgebaum Archer - 47 3355 1349


Informamos ainda a realização da 3ª Assembléia do Conselho Municipal de Cultura – CMC Brusque, gestão 2008/2010, às 18h do dia 09 de outubro de 2008, na sede da Fundação Cultural de Brusque

No aguardo de acolhida favorável, renovamos nossas expressões de reconhecimento e estima cristã.

Fraternalmente,


Paulo Vendelino Kons
Presidente do Conselho Municipal de Cultura
47 3251 1863 e 47 9997 9581
cmc@pmbrusque.com.br


Sérgio Luiz Westrupp
Vice-Presidente do Conselho Municipal de Cultura
47 3355 3212
caleidoscopio.bq@uol.com.br


Luciano da Silva Mafra
Secretário do Conselho Municipal de Cultura
47 3351 6042 – 47 9144 8116
luciano.mafra@brturbo.com.br

Pedimos agendar participação

Objetivando capacitar e instrumentalizar os trabalhadores de museus para aplicação de procedimentos técnicos museológicos no patrimônio local; promover o encontro de especialistas na área de museus e agentes culturais; e divulgar as potencialidades locais, mostrando a sua história, cultura, gastronomia, folclore e o turismo local e regional, a cidade de Brusque será sede do 30º Encontro Regional do Núcleo de Estudos Museológicos, de 9 a 12 de novembro de 2008.
Preparatório a comemoração do Sesquicentenário de Brusque, o evento é resultante de articulação do Conselho Municipal de Cultura – CMC Brusque e da Câmara Temática de Museus e Arquivos Históricos com o Núcleo de Estudos Museológicos – NEMU da Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC.

Do Programa, além das Oficinas, a Conferência Magna, marcando a abertura, na noite de domingo, 9, e a visita a Casa de Aldo Krieger/IAK, a Casa de Brusque/SAB, ao Arquivo Provincial Padre Lux – APPAL/SCJ e ao Museu Arquidiocesano Dom Joaquim – Azambuja na manhã de segunda-feira, 10. Também haverá programação noturna na segunda e terça-feira. No dia 10, um painel sobre a identidade, o Ser Brusquense: análise conjuntural e perspectivas. Noite Cultural, com jantar por adesão, marcará a noite de terça-feira.
O Encontro será aberto à participação de toda a comunidade. O Conselho de Cultura e a Câmara Temática estão buscando parcerias para melhor realizar este inédito encontro em Brusque.